Anorexia infantil

anorexia



A anorexia infantil muitas vezes é passageira, mas na maioria das vezes indica algum problema causador da doença.A anorexia também pode ser resultado de trauma, insatisfação ou depressão. Nos dois primeiros casos, a solução pode ser uma boa distração, mudança nos hábitos alimentares e, uma maior disponibilidade de atenção por parte dos pais à criança mas, caso o problema  não se resolva em pouco tempo, é ideal que se procure ajuda na psquiatria infantil.

O pai, a mãe, ou um parente próximo e querido, como os avós, podem ser bons aliados nesta fase da vida da criança.Levar a criança para passear em seus lugares preferidos, estar atento à suas atividades diárias e conversar sobre o assunto que a criança demonstrar interesse, é o primeiro passo para a cura da anorexia.

Não é necessário que se compre brinquedos, balas ou doces , para satisfazer a criança, um passeio simples e divertido nem sempre implica em gastos, a pracinha do bairro, ou um passeio de bicicleta pela vizinhança é sempre saudável, distrai, é de graça e,  pode ser realizado sempre que a mamãe ou o papai tiverem um tempinho.Preocupe-se em fazer a criança feliz, o que não significa satisfazer todas as suas vontades, apenas dê atenção, impondo limites, e explicando o por quê de cada “não”. Se há entendimento , não há pressão ou obrigação, não há autoritarismo , há companheirismo e compreensão.

Mantenha sempre o diálogo, elogie uma boa conduta, responda a todas as perguntas, e se não souber alguma questão, não se envergonhe, mostre-se interessado em procurar a resposta.Mas não esqueça, cumpra com o combinado, não quer ver sua criança decepcionada, e levando de quebra, o seu mal exemplo como lição, não é?!

Se souber a razão do trauma, não perca tempo em resolver logo o problema, a solução talvez implique em buscar um psicólogo.

Bebês sofrem de Anorexia:

A criança ou o bebê que apresenta a anorexia, geralmente sofre de um problema psicológico.Os bebês recém nascidos, que são agitados e nervosos, muitas vezes tendem a adquirir a doença.O que a mamãe deve fazer é, manter a calma, conversar muito com o bebê, falar baixo, e pedir para que todos na família hajam da mesma forma.A mamãe também precisa de cuidados, deve estar sempre tranquila e relaxada, para cuidar melhor de seu bebê.

Mães com depressão pós parto podem ter bebês que desenvolvam a doença.Para acalmar o bebê , faça massagens delicadamente antes do banho, use óleo infantil (se o bebê tiver mais de três meses) e tenha um toque suave, mesmo que o bebê chore.Uma nova técnica utilizada na Europa, promete benefícios satisfatórios ao bebê.Os bebês relaxam em baldes com água, num processo que alivia cólicas e acalma o estado nervoso do bebê.

Alguns bebês apresentam a doença na hora da mudança de alimento, geralmente quando deixam o peito da mãe ou mamadeira, rejeitam a nova alimentação e recusam a papinha.Continue insistindo, só não force a criança a comer mais do que pode aguentar, ou alimentos não adequados para a sua idade, este tipo de atitude resultará numa falta de apetite mais prolongada.

A mídia contribui para os casos de Anorexia infantil:

Outro fator importante e que está associado a este tipo de comportamento, é a mídia televisiva.
A erotização precoce também pode estar relacionada ao aumento do número de casos, principalmente no caso das meninas.As meninas são incentivadas a se vestir como mulheres, a dançar como bailarinas e,  sonham em ganhar dinheiro como modelos, todos exemplos de mulheres sempre muito magras e famosas, o que pode dar a impressão de que é preciso ter um corpo magro para fazer sucesso.

Porém ,ultimamente, os pediatras têm diagnosticado a Anorexia em muitos garotos que contam, ter iniciado o regime para poder melhorar seu desempenho nos esportes.Mas além destas questões, a genética também pode estar associada, à doença.Em algumas doenças, a manifestação dos sintomas pode aparecer mais precocemente de geração para geração.

Estes dados são do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

5 thoughts on “Anorexia infantil

  1. Donizete says:

    Cabe aos pais e orientadores educadores estarem atentos aos problemas.
    Muitas vezes os problemas com as crianças são detectados na escola porque tem muitos pais não estarem preparados para tal.

  2. Sergio Rocha says:

    Pouca gente sabe, mas anorxia infantil pode ser o resultado de uma reação da criança aos métodos empregados pelos pais, obrigando a criança a se alimentar da forma que eles desejam. A criança reage, na verdade, fazendo “birra” contra a imposição dos pais, seja pelo tipo de alimento, seja pela quantiade de alimento, seja pela hora da alimentação. Institui-se aí uma guerra, entre pais e filhos, que acaba sendo prejudicial a ambos.
    Há de ser ter, nestes casos, muita habilidade, paciência e uma boa dose de humor, caso contrário a coisa só faz piorar.
    Parabéns pelo post.
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *