Transtorno Bipolar



O transtorno bipolar pode ser notado através de pessoas que demonstrem alterações de humor com picos de euforia e depressão.Existem dois tipos de transtorno bipolar, classificados pelos médicos:

  • Tipo I: Se caracteriza pela presença de episódios de depressão e de mania, ocorre em cerca de 1% da população geral. Considerando-se os quadros mais brandos do que hoje se denomina “espectro bipolar”.
  • Tipo II: É caracterizado pela alternância de depressão e episódios mais leves de euforia – hipomania.

Em 50% dos casos, pelo menos um familiar apresenta a doença, e o risco aumenta para filhos de pais doentes.O TB acarreta incapacitação e grave sofrimento para os portadores e suas famílias.Dados da Organização Mundial de Saúde, ainda na década de 1990, evidenciaram que o TB foi a sexta maior causa de incapacitação no mundo.Estimativas indicam que um portador que desenvolve os sintomas da doença aos 20 anos de idade, por exemplo, pode perder 9 anos de vida e 14 anos de produtividade profissional, se não tratado adequadamente.

transtorno bipolar

Causa de morte

A causa de morte mais comum entre os doentes é o suicídio.Estima-se que até 50% dos portadores tentem o suicídio ao menos uma vez em suas vidas e 15% efetivamente o cometem, sendo que a maioria de óbitos é entre jovens.

A ansiedade e a falta de controle, eleva o caso de diabéticos, obesos, e drogados ou viciados em álcool, quando nos referimos a doentes desse transtorno.

O início dos sintomas na infância e na adolescência é cada vez mais descrito e, em função de peculiaridades na apresentação clínica, o diagnóstico é difícil.

Transtorno Bipolar infantil

É muito raro em crianças muito pequenas, mas a partir de três anos e meio de idade o transtorno já pode ser eventualmente diagnosticado,

A psicóloga Jonia Lacerda Felício, doutora em psicologia clínica, professora da Faculdade São Camilo e psicóloga chefe do departamento na psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, conta que, entre crianças e adolescentes bipolares, o período de euforia traz uma “agitação maníaca marcada por comportamentos bizarros, que incluem atitudes provocativas, desafiadoras e mesmo arrogantes”.

Na outra ponta, a fase da depressão se caracteriza por um “desalento gravíssimo, com comportamentos autodestrutivos explícitos que podem chegar até a tentativas de suicídio”.

Crianças com trantorno bipolar, choram sem motivo aparente e em momentos adversos.

São crianças de difícil convivência, hora agressivas, ou muito tristes, hora muito eufóricas … e apresentam baixo desenvolvimento escolar.

Não raramente as crianças recebem outros diagnósticos, o que retarda a instalação de um tratamento adequado. Isso tem conseqüências devastadoras, pois o comportamento suicida pode ocorrer em 25% dos adolescentes portadores de TB.

Tratamento

O tratamento adequado do TB reduz a incapacitação e a mortalidade dos portadores.

Em linhas gerais, inclui necessariamente a prescrição de um ou mais estabilizadores do humor em associação (carbonato de lítio, ácido valpróico/valproato de sódio/divalproato de sódio, lamotrigina, carbamazepina, oxcarbazepina).

A associação de antidepressivos (de diferentes classes) e de antipsicóticos (em especial os de segunda geração como risperidona, olanzapina, quetiapina, ziprasidona, aripiprazol) pode ser necessária para o controle de episódios de depressão e de mania.

Amor

Auxílio pedagógico e psicológico em conjunto com os pais, facilitam o controle da doença, amenizando suas reações durante a vida adulta.

Há outros tipos de transtornos que podem ser confundidos com o transtorno bipolar, é o que acontece com o transtorno esquizoafetivo.

O primeiro passo é se interessar em saber tudo sobre…e resolver.

Fonte:ABTB – Associação Brasileira de Transtorno Bipolar

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

6 thoughts on “Transtorno Bipolar

  1. Dida says:

    agradeço todos comentarios fornecido por esse blog e muito bom encontrar pessoas que possa nos transmitir algo como agir diante de um bipolar necessito todos os dias entra no blog para me consientizar da necessidade de meu filho ,e que precisa todos os dias ter alguem com estrutura para entendelo e amalo peço todos os dias a Deus por isso pois ele faz tratamento desde os 7 anos hoje tem apenas 11 e minha dificuldade e muito grande …

  2. Teka says:

    Dida, eu que agradeço o seu comentário, que só fez enriquecer a postagem do blog.Desejo de todo o coração, que cada dia seja melhor na sua vida e na vida do seu princepezinho.Fico feliz em ter feito parte neste pedacinho da sua vida.Beijos…!

  3. preta says:

    Dida, partilho do mesmos sentimentos, tenho um filho com 12 anos com THB, é uma batalha diária. Gostaria muito de saber se hoje existe alguma pesquisa de celulas tronco para auxiliar no tratamento.

  4. Teka says:

    Preta,

    Não posso afirmar nenhum estudo específico ao tratamento do transtorno bipolar com células tronco, mas existem pesquisas que visam tratar células neurais.

    Portanto é possível que se desenvolva um tratamento com base nessas células, para tratar a depressão.

    A Yale-New Haven Saúde Medicina Complementar site, recomenda que o paciente nutra – se com vitamina C, e evite alimentos que contenham Vanádio, como: Mariscos, cogumelos, salsinha …

    Vou pesquisar mais sobre o assunto e elaborar uma postagem.

    Obrigada por comentar e colaborar com o blog, beijos!!!

  5. samaritano says:

    a pouco tempo conheci uma pessoa com tb ate então não sabia nada sobre a doença ate que o vi em uma crise de depressao misturada com o devaneio no qual nos as pessoas que o ajudam eramos em sua estoria as pessoas que o queriam matar entao fiquei quieto sem interferir em seus devaneios rezando em pensamento para que a pessoa viesse a realidade. Enfim a crise passou e entao a pessoa foi ao encontro de seus familiares rezo para que todos os que sofrem com esta doença se tratem seriamente e melhorem com a graça de Deus. Obrigado. Muita esperanças ao pais dos portadores desta triste doença.

  6. alice siva says:

    Desde criança sofro com este disturbio,já fiquei internada e tenho hoje uma menina de 10 anos com THB e gostaria de agradecer este espaço…O caminho é o tratamento médico e muito amor e nunca dizer-lhes que não são capazes,o amor e a companhia; e dizer o quanto esta criança é amada,conversar sobre tudo e tentar fazerem sempre de acordo com a vontade deles tudo juntinho com eles,inclusive descobrir o que mais gostam e procurar sempre incluir música,terapias e atividades físicas prazerosas, estando sempre presente nas suas vidas eles percebem que há quem lhes deseje uma vida feliz e completa.Vivemos oscilações de humor juntas,mas em geral somos muito felizes e convivemos bem com a doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *