IBGE : pesquisa sobre adolescentes e álcool




Um estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), traz dados que servem de alerta para pais, mães e responsáveis por adolescentes no Brasil.Foram entrevistados 618,5 mil estudantes brasileiros do 9º ano do ensino fundamental (equivalente à 8ª série) de escolas particulares e públicas, de 26 capitais brasileiras.

O resultado revelou que mais de 70% dos adolescentes já provaram álcool, e 24% experimentaram cigarro.

Se você ficou assustado com esta porcentagem reveladora, saiba que ainda se pode piorar, afinal cerca de 22% desses adolescentes, a maioria na faixa de 13 a 15 anos, já ficaram bêbados.

Devemos ficar atentos

É na adolescência que se desenvolvem os maus hábitos como o cigarro, bebidas e drogas, além de má alimentação e sedentarismo.

A falta de maturidade e atenção dos pais, em relação ao comportamento dos adolescentes, pode contribuir muito para que este adolescente se torne um viciado quando adulto.

O cuidado deve ser dobrado quando se tem parentes dependentes na família.

10 Sinais de alerta

Existem alguns sinais que podem auxiliar os pais a identificar se seu filho está usando drogas:

1. Isolamento
2. Depressão
3. Agressividade
4. Perda de apetite
5. Vômito
6. Má concentração
7. Desleixo
8. Frio constante
9. Discurso sobre suicídio e automotilação
10. Sumiço de pertences da casa e falta de dinheiro

Como evitar que seu filho use drogas

O mundo em que vivemos está girando mais rápido, as notícias se espalham através da televisão e da Internet, e os nossos jovens têm tanto acesso à informação que a muito os adolescentes de 13 anos já não podem mais ser considerados inocentes.

Neste mesmo nível de evolução estamos nós, pais, trabalhando cada vez mais para proporcionar saúde e bem estar a nossos filhos, que devido a nossa rotina estressante, muitas vezes nem os vemos ao fim do dia.

Podemos começar então a ser mais presentes, e inteirados a vida de nossos filhos.Tarefa que deve começar desde cedo.

Pra começar responda a todas as perguntas que seu filho fizer sem repreensões, com calma poderá descobrir o motivo da pergunta, que na maioria das vezes é constrangedora e assustadora também.

É essencial agir com naturalidade, prender a atenção do seu filho naquele momento e dar para ele a confiança que precisa.

A vida é cheia de desafios e perigos, nossos filhos precisam ser alertados e não poupados da realidade.

Desde muito cedo explique que a bebida e as drogas fazem mal, demonstre a malignidade do vício com exemplos vivos e reias.Explique por que há pessoas que não conseguem mais se livrar do vício, e como tudo começa a partir do primeiro gole, ou da primeira tragada.

Dê amor e atenção, jamais menospreze seu sofrimento, valorize cada lágrima, cada sinal de temor, largue tudo o que estiver fazendo para observar o seu filho, e assim poder ajudar mais rapidamente e com sucesso.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

4 thoughts on “IBGE : pesquisa sobre adolescentes e álcool

  1. Isabel Ruiz, says:

    Parabéns pelo post. Estou fazendo também uma pesquisa para um livro que comecei a escrever sobre drogas lícitas e ilícitas. Quando tomamos conhecimento da nossa realidade descobrimos o quanto ela é terrível.

  2. Marize Rena says:

    É importante não só falar de drogas, como também dos transtornos que ela cousa e o prazer que elas trazem. O que não vale a pena é o resultado da relação custo benefício que e o prazer e desprazer trazem. Caso contrário, alguem irá dizer para o seu filho que a droga é uma coisa boa e vai resolver o problem dele.
    Importante dizer que tristeza se resolve de outras formas e que as drogas, a pesar do prazer imediato, trará desprazer e tristezas muito maiores a longo prazo, ou até mesmo a curto prazo dependendo da droga que se é usada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *