Como falar sobre sexo com nossos filhos



Como falar sobre sexo com nossos filhos? Nossos filhos já crescem assistindo a beijos e amassos na TV ou na esquina, portanto a pergunta sobre o que aquelas pessoas estão fazendo, ou por que estão fazendo, será inevitável um dia, o que é muito natural, então relaxe e não faça um alarde sobre o assunto.Não esconda, desconverse , ou minta … apenas prepare – se!

Se a criança ainda for muito pequena e estiver curiosa a respeito de uma cena amorosa que eventualmente possa ter visto na TV por exemplo,  não entre em muitos detalhes, uma saída é descrever como fazer “amor” é natural e,  todos os animais, plantas e insetos fazem, mesmo que as palavras “fazer amor” não se encaixem em todos os casos, como quando tratamos de insetos por exemplo,  e tudo acontece desde que seus corpos estejam maduros e preparados  para este momento.

Explique que o corpo precisa estar desenvolvido para passar para essa etapa que  acontece na vida de todas as pessoas e seres vivos, de uma forma ou de outra e,  esta fase, é a fase adulta.

Importa que se saiba que, é através deste tipo de contato que nascem os bebês e todos os seres vivos da terra. Sim, a estória da sementinha que o papai carrega e deposita na barriga da mamãe é válida, enquanto a criança ainda não tem curiosidade em saber como funciona esse processo.

Como conversar sobre sexo com crianças a partir de nove anos

Aos nove anos de idade a criança já não deverá acreditar em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa ou Fada do dente, sinal de que,  já é hora de começar a entender como o ato sexual acontece, e deixar de acreditar que a sementinha é posta no útero da mãe como se planta feijão.

Encare este momento o mais naturalmente possível, não reprima ou desencorage tais curiosidades mas, tente encarar  a situação a partir do ponto de vista de seu filho.

Certamente eles  se sentirão mais importantes assim que esse mistério lhes for revelado,  estarão prontos a confiar em você e,  lhe  fazer revelações ou  perguntas sobre sentimentos e sensações que estiverem sentindo.Esse tipo de comportamento será natural desde que os filhos sintam confiança e liberdade pra falar no assunto.

De quem é a responsabilidade de falar sobre o assunto com os filhos?

Ambos deverão responder as perguntas que lhes são feitas pelos filhos  mas, são os pais que devem conversar com os meninos, não por uma questão machista mas sim por conhecerem bem a si mesmos e,  conhecer como funciona o “homem”, seus desejos, dúvidas, e sentimentos em relação ao assunto.Além do que, o pai também precisa participar da educação dos filhos dando conselhos sobre como as meninas devem ser tratadas com respeito e educação.

O que não quer dizer que as mães também não possam ter uma conversa aberta sobre este assunto com os filhos homens, ou vice-versa, nada disso!O que importa é que, a iniciativa venha deles.

Os pais só deverão iniciar a conversa, a não ser que a puberdade chegue assim como os namoricos e,  ainda não tenham conversado sobre o assunto.

A primeira vez dos filhos

“A nossa primeira vez, a gente nunca esquece”… O que dizer da primeira vez dos nossos filhos então?

Muitos pais preferem nem saber, e só descobrem depois que a notícia do netinho chega, acompanhado daquela cara lavada de cachorrinho que fez a coisa errada.

Ninguém quer passar por isso, mas a maioria também não faz nada pra impedir, e o número de casos de gravidez na adolescência é cada vez maior.

Tentar impedir o filho de transar ou sair pra balada só trará revolta e indisciplina, motivo pelo qual eles certamente aprontam no final.

A dica é,  conversar abertamente sobre o assunto sempre, perguntar sobre o namoro para saber até onde estão indo e,  onde pretendem chegar poderá lhe abrir uma fresta parao aconselhamento.

Explicar sobre os métodos contraceptivos, levar a filha ao médico ginecologista para conversar e tirar maiores dúvidas, não incentivará a sua filha a transar, pelo contrário, ela pode até mesmo sentir que os pais estão muito na expectativa em relação a este momento de sua vida e,  preferir recuar.

Esse comportamento pode ser comum por que, nossos filhos têm a sensação de que não os queremos felizes, e de sempre estarmos freando suas vidas para que não se realizem, portanto,  agindo dessa maneira clara e objetiva, eles podem se rebelar contra e,  acabar fazendo a coisa certa.

E acertar é muito importante, acertar o momento, acertar o namorado, acertar o método contraceptivo adequado … quem nos dera ter tido tantos acertos assim na nossa primeira vez!

Aproveite para conversar sobre rapazes aproveitadores, e situações que podem acabar se tornando embaraçosas, como,  filmar ou fotografar esses momentos íntimos, ou transar em locais públicos.

O tema “sexo na adolescência” não precisa ser massante e cansativo, mas é bom que se exponha da maneira mais clara possível.

Essas dicas serão melhor aproveitadas se o assunto for tratado de maneira natural desde muito cedo, quando nossos filhos ainda são crianças e começam a fazer perguntas sobre o assunto.Desta maneira cria – se um ambiente de confiança, essencial em qualquer relacionamento, inclusive entre pais e filhos.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

One thought on “Como falar sobre sexo com nossos filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *