Como viver bem com a sogra




Antes de travarmos uma batalha contra o “inimigo”, é preciso conhece – lo bem, e mantê – lo sempre por perto.Mas ter uma sogra é tão ruim quanto se diz?Na verdade a realidade pode ser bem pior!…embora cada uma tenha a sua parcela de culpa por não saber tolerar as diferenças.

O sofrimento de uma sogra

A sogra é a mãe que lavou, passou , alimentou e criou o filho sem perceber que o tempo passou.E o tempo correu tão rápido que o filho, hoje um homem, agora deseja que outra mulher lave, passe, o alimente e o “termine de criar”.Sim…por que somente os homens acima dos trinta com uma lista de romances falidos ou muita experiência na área, é que pode se dizer “criado”.

Mas a sogra começa a sofrer quando percebe que seus cuidados já não farão mais falta, e inconformada tenta desmerecer a nora, numa irracional disputa pela cria.

O ciúme e a inveja andam de mãos dadas

A princípio pode se dizer que, as sogras que não se dão bem com as noras, geralmente são ciumentas.Elas têm o posto ocupado e se sentem descartáveis, sobretudo aquelas que não possuem uma carreira profissional que as mantenham ocupadas.

Sem ter mais o que fazer da vida, a sua missão deverá ser provar que, é mulher melhor que, a mulher escolhida pelo filho.

Ou seja, o perfil da nora ideal, segundo o olhar da sogra entende que:

  • É a sogra quem cozinha bem, lava bem e cuida bem do filho dela.
  • Numa discussão comum entre casais, é você, a nora, que sempre estará errada!
  • Impôr a sua vontade de trabalhar ao cuidar do filho dela, pode ser o motivo da extinção da espécie das noras no mundo, assim como, o oposto, cuidar da casa e ser sustentada pelo filho também gera conflitos.Sim, as sogras são complexas, principalamente quando sentem que precisam assim ser.

Achar o meio termo nesse dilema, será a sua grande missão!Está complicado?Pois a situação ainda pode piorar…!

A admiração de alguém muito próximo, é algo difícil de ser conquistado, se seu marido demonstra que lhe admira e lhe faz elogios, pode não estar contribuindo muito para a relação entre a nora e a sogra, e sim instigando sentimentos de ciúme e inveja.

O problema poderá ser ainda maior, caso a sogra não seja uma pessoa bem resolvida consigo mesma.

Em todos os casos, tentar estabelecer um laço de amizade é sempre o mais indicado, e quando não funciona … ao menos não lhe sobra a culpa!

Vista grossa…

O marido e filho nessas horas mal opina sobre o assunto, muitas vezes não percebe qualquer problema, avisa – lo de um possível desentendimento poderá piorar ainda mais a situação, e se calar, é travar uma guerra solitária e perdida.

Nestas ocasiões, fazer vista grossa em relação às atitudes da sogra ou da nora, pode valer a pena por um tempo, enquanto pensam em uma maneira diplomática de resolver a situação.

Exercitar a paciência e não desandar a reclamar da dita cuja, funcionará para os dois lados, tanto para a sogra quanto para a nora.

Assim, o filho não se obriga a se colocar a favor de um dos lados, e evita – se problemas mais graves em família.

Não meta o nariz onde não foi chamada!

É muito feio se meter na vida alheia!Aprendemos isso desde muito cedo!O que não aprendemos é que, a vida do filho depois de casado, também é vida alheia!!!

Ao interferir na vida do filho que tenta constituir uma família, a sogra está interferindo na união do casal.

Muitas confundem conselhos com ordens, e tentam cobrar obediência das noras como se lhe coubessem esse direito, e quando não conseguem não se rebaixam, e as desmerecem de todo o respeito, por que se julgam desrespeitadas.

Mas ao assimilar que uma não deve obrigações a outra, a não ser amizade e educação, a relação poderá se tornar mais produtiva e saudável.

Rumo à união da família

Tenha em mente que um dia “Uma” também já foi nora, e que a “Outra” também será sogra.”Uma” e “Outra” não precisam se amar por obrigação da união da família, basta que se respeitem.

O respeito é a base de qualquer relação, respeitar pensamentos e opiniões é fator predominante em todos os casos.

Evite portanto, revelar seus planos e problemas com o seu marido, caso não queira respeitar a opinião contrária de alguém, sogra ou não!

O silêncio poderá salvar o seu casamento!

O marido que reclama da nora para a mãe, está condenando a si mesmo e dando munição para uma guerra que poderá ser longa, destrutiva e fatal.

Resolvam seus problemas íntimos, entre si mesmos!

Leiam e procurem conselhos de especialistas, ao invés de expôr seus problemas à família.

Apesar de sogra e nora fazerem parte da mesma família, não precisam dividir a intimidade!

Boa sorte!

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

2 thoughts on “Como viver bem com a sogra

  1. Rosana Madjarof says:

    Teka,

    Muito legal o seu texto.

    Eu sempre me dei muito bem com a minha sogra, e mesmo agora, ela sendo minha ex-sogra, sempre a trato como minha sogra, e ela me trata como nora.

    Adorei!

    Bjs.

    Rosana.

  2. Genilda Silva says:

    Ainda acredito que o melhor modo de conviver bem com a sogra é não morando próximo, nem mesmo na mesma cidade.
    A distância ajuda também em casos onde o conflito é certo e o ciúme é mais forte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *