Doenças de pele de fundo emocional

mulher vitiligo



A pele é um dos órgãos mais importantes do nosso corpo, além de nos proteger contra os raios do sol evitando o câncer de pele, é a pele que evita a contaminação por micróbios, calor, frio, é responsável pela sensação do tato e, ainda é o órgão predominante na atração sexual. Sendo constituída por milhares de vasinhos sanguíneos e terminações nervosas, a nossa pele está diretamente ligada ao cérebro, e por isso podemos desenvolver doenças de pele de fundo emocional.

Esta observação pôde ser confirmada por uma pesquisa realizada por psicólogos da Puc do Rio Grande do Sul. Eles constatram que há uma nítida relação entre o emocional e as doenças de pele, após analisarem 205 pessoas com idade entre 20 e 40 anos.A maioria delas apresentava algum problema de pele após terem passado por perdas na família, cirurgia ou stress.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia, debateu a questão e chegou a conclusão de que, muitas vezes os sintomas das doenças de pele de fundo emocional,  devem ser tratadas com medicamentos e o auxílio de terapias, yoga, e acupuntura.

Entre as doenças de pele de fundo emocional mais comuns estão o vitiligo, a acne e dermatites atópicas.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

One thought on “Doenças de pele de fundo emocional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *