Candidíase

candidíase



candidíase é uma doença que tem início em um fungo chamado “cândida” , ele pode sobreviver e proliferar em ambientes quentes e úmidos.É um organismo natural do nosso corpo, mas seu aumento descontrolado pode favorecer uma infecção e até mesmo o envenenamento do nosso sangue, comprometendo a vida da pessoa infectada.

A candidíase é comum em mulheres, a cândida se reproduz facilmente na genitália feminina,  aumentando o muco genital e provocando um corrimento esbranquiçado e mal cheiroso.Mas também é um microrganismo que poderá ser encontrado na boca, intestinos e pele, podendo afetar bebês,  idosos e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

candidíase

Causas da candidíase

Entre as causas mais comuns da candidíase podemos citar determinados tipos de medicamentos, entre eles antibióticos e pílulas anticoncepcionais, mas a mudança hormonal durante o período menstrual e a gravidez, também podem favorecer que haja um descontrole no aumento desses microrganismos.

Pessoas diabéticas  sofrem maior tendência a contrair a doença, isto ocorre por conta do aumento da glicose na urina.Uma diabetes não identificada e não tratada, pode favorecer com que o número de fungos aumente consideravelmente, pois a cândida, fungo causador da doença, se beneficia da glicose como alimento.

Como prevenir a candidíase?

Para se prevenir contra a candidíase use roupas leves, calcinhas de algodão, toalha individual e mantenha as partes íntimas do corpo sempre secas.Alguns médicos acreditam que o equilíbrio natural desses microrganismos possa ser restabelecido através do consumo cotidiano de iogurte.

Candidíase:  sintomas e tratamento

Os sintomas da candidíase são:

  • Aumento de muco vaginal de cor leitosa e mal cheiro;
  • Desconforto e coceira na área afetada;
  • Dor na relação sexual;

O tratamento deverá ser a base de antibióticos, géis e óvulos vaginais, enquanto que o seu diagnóstico poderá ser feito através de um exame clínico e papanicolau.

Candidíase e gravidez

A candidíase durante a gravidez não provoca efeito sobre o bebê, mas durante o parto normal, é possível que alguns desses microrganismos sejam transmitidos, causando o que os mais antigos chamavam de sapinho, pequenas bolhas de coloração branca na boca do bebê.

Para tratar redobre a higiene e consulte um pediatra.

 

 

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *