Educação dos filhos: os maiores erros dos pais

mãe falando com o filho



Entre os maiores erros dos pais na educação dos filhos, está a maneira como lidamos com a paciência. As vezes temos paciência demais e nossos filhos se tornam abusivos, enquanto que, outras vezes temos paciência de menos e nossos filhos se tornam reprimidos. Para encontrarmos um ponto de equilíbrio entre o excesso e a ausência, devemos primeiramente entender como nossas atitudes podem nos prejudicar e prejudicar nossos filhos,  para podermos então,  nos corrigir.

Educação dos filhos: os maiores erros dos pais

Entre os maiores erros dos pais em relação a educação dos filhos temos os seguintes aspectos.

Falar demais

Ao tentarmos nos relacionar com nossos filhos através de palavras podemos acabar falando além do necessário. Falar demais pode deixar a criança confusa, irritada, e,  ela inevitavelmente perderá o interesse pelo que você fala.Se este for um hábito seu, pode apostar que seu filho já deixou de te ouvir há muito tempo!

Para solucionar este problema, a dica é ser objetiva, clara, e determinante. Primeiro arrume o quarto com a ajuda do seu filho, ensinando a ele onde é o que, e como o quarto deverá ser arrumado. Repita esta tarefa por dois ou três dias, e depois ordene, sem ser autoritária. A melhor maneira de evitar o autoritarismo é propor um acordo, ela arruma o quarto, e pode brincar depois.

Proposto o acordo, diga apenas para que arrume o quarto. Se o quarto não estiver arrumado como gostaria, dê-lhe mais alguns minutos. Se ainda assim, não resolver, diga-lhe apenas que não poderá fazer suas atividades de lazer enquanto não arrumar o quarto da maneira correta.

Não se desgaste gritando ou lhe dando instruções específicas como, “… arrume o seu quartoguarde as camisas azuis na gaveta de cima e separe a roupa suja“. Vocês arrumaram o quarto juntos e você teve a oportunidade de ensiná-la, portanto responda de forma específica somente se ela apresentar dúvida. É necessário para o desenvolvimento responsável da criança, que ela sinta que você sabe que ela pode resolver uma questão sem muitas instruções. Ela precisa se sentir confiante.

Quando cobrar responsabilidade dos filhos?

Você deve incentivar a criança a ser responsável por sua própria bagunça e cobrá-la por isso, a partir dos 7 anos de idade. Comece pelos brinquedos, primeiro peça ajuda para guardá-los, depois cobre para que permaneçam guardados sempre depois de brincar. Aos 10 anos de idade ela deverá arcar com a responsabilidade de arrumar a própria cama e cuidar de separar a roupa suja.

Descontar a raiva e a frustração

Chegar em casa e encontrar aquela bagunça de brinquedos, roupas espalhadas e destruição, é muito frustrante, principalmente quando tínhamos estabelecido um acordo com a criança e este acordo foi quebrado. A nossa primeira reação é despejar todo nosso descontentamento na criança, lamentando sua atitude e a sua falta de consideração por estarmos trabalhando o dia todo e nos esforçando para comprar coisas para ele. Embora nos pareça justo, para a criança pode parecer um julgamento cruel, que põe em dúvida o amor que ela sente por você, gerando nela um sentimento de culpa, vergonha e humilhação. Pais que agem desta forma criam filhos reprimidos e insatisfeitos consigo mesmos.

A maneira correta de repreender a atitude dessa criança, é demonstrando a ela a sua insatisfação diante de um acordo que não foi cumprido, e nada mais.

Sendo assim, ao invés de lhe explicar o tamanho da sua tristeza, estabeleça de maneira clara que haverá uma punição pelo que ela fez. Se os brinquedos estavam espalhados pelo chão, diga que se chateou pelo descumprimento do seu dever, e que os brinquedos espalhados deverão ser juntados  do lado de fora da casa por uma noite, até que amanhã eles sejam guardados adequadamente.

Para a criança, esta é uma reação justa, ela pode chorar, se enraivar, mas, acabará entendendo que estava errada. Não volte atrás da sua decisão, se mantenha firme e ignore as suas birras, ou colocará tudo a perder.

Não dar atenção

É muito difícil darmos atenção adequada aos nossos filhos pois estamos sempre muito ocupados com o trabalho, as obrigações, e o cumprimento de nossos horários. As crianças percebem quando somos atenciosos de forma superficial, porque não mantemos contato visual, e respondemos de forma evasiva. Agindo desta forma estamos ensinando nossos filhos a serem desrespeitosos e desatentos com outras pessoas, e com nós mesmos.Se você não os dá atenção, por que deveriam dar atenção a você?

O melhor a fazer neste caso é pedir para que a criança aguarde alguns minutinhos, até que você possa lhe atender atenciosamente.

É claro que não existem pais perfeitos, mas existem aqueles que se preocupam com a educação dos filhos, a fim de corrigir seus maiores erros. Que todos tenhamos perseverança neste processo.

Fonte de pesquisa:
Texto de Melanie Greenberg, Ph.D. is a Practising Psychologist in Mill Valley and San Francisco, California.
Dr. Carol Dweck, a best-selling author .

 

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *