Estresse na gravidez afeta o desenvolvimento do bebê

estresse na gravidez



O estresse na gravidez pode afetar o desenvolvimento do bebê de diversas formas. Segundo a Dra. Susan Andrews neuropsicóloga formada em Harward, os problemas gerados pelo estresse nesta fase podem afetar o bebê de forma  emocional, física e comportamental. Em suas observações, os bebês de mães estressadas nasceram abaixo do peso, prematuros, apresentaram dificuldade emocional ao lidar com determinadas  situações, dificuldade de aprendizagem na infância, déficit de atenção e, ansiedade.

Outro estudo, desta vez da universidade de Toronto nos Estados unidos, relaciona as alergias ao estresse na gravidez, principalmente em relação ao sistema respiratório.

Como o estresse na gravidez afeta o desenvolvimento do bebê

estresse na gravidez

Até agora,  já foi possível constatar que o estresse durante a gravidez pode ser tão prejudicial quanto fumar ou ingerir bebida alcoólica nesta fase.

As pessoas que sofrem de estresse comumente apresentam baixa imunidade, se tornam mais suscetíveis a resfriados, aumento de caspa, e doenças de pele,  entre outros tipos de doenças, mas,  quando a pessoa estressada é uma mulher grávida, o bebê também pode ficar exposto à riscos. Os danos mais significativos  que podem ocorrer durante a gravidez devido ao estresse, acontecem após o primeiro trimestre.

Estresse na gravidez e aborto

A maioria dos abortos espontâneos ocorrem durante os três primeiros meses de gestação, devido à mal formação do feto e anormalidades durante o processo de fertilização do óvulo. Esse tipo de aborto não demonstra relação com estresse. Mas, quando a mulher dá a luz a um natimorto, pode-se considerar o alto estresse como causa.

Nesses casos, a mulher é induzida a dar luz de forma natural, e mais tarde, se não houver sucesso na indução, recorre-se ao processo cirúrgico, cesariana.

Sintomas do estresse

Os sintomas do estresse surgem de forma quase que imperceptíveis, e aumentam conforme são ignorados pela própria pessoa. São eles:

  • Impaciência;
  • Irritabilidade;
  • Nervosismo;
  • Sentimento de raiva;
  • Indiferença;
  • Isolamento e;
  • Depressão.

Ao sentir depressão, a pessoa necessitará de cuidados médicos mais intensos, que envolvem a atenção de psicólogos e administração de medicamentos.

Como evitar o alto estresse

Para evitar que esse transtorno prejudique o bebê, observe algumas dicas:

  • Evite sentimentos reprimidos;
  • Faça pausas durante o trabalho;
  • Preocupe-se menos;
  • Organize melhor o seu dia para não ficar com a sensação de que não fez tudo o que devia e;
  • Prepare-se com antecedência para o dia do parto.

Soluções para aliviar o estresse

Para aliviar o estresse relaxe ouvindo música, praticando yoga e meditação. A yoga ensina métodos de respiração que relaxam e proporcionam noites de sono incomparáveis, enquanto que, a meditação acalma e nos torna mais toleráveis durante o dia.

Até o momento de dar a luz, aproveite cada tempo livre para sair com os amigos, frequentar festas e passar momentos agradáveis com a família. Após a chegada do bebê, você certamente não terá tempo para encontrá-los ou dedicar-se a eles.

Alimentos anti-estresse

Alimentar-se bem durante a gravidez pode trazer muitos benefícios para a mãe e para o bebê, entre eles o alívio do estresse. O ideal é manter uma dieta saudável, e evitar o açúcar o café, e massas em excesso. As massas são uma delícia, mas podem causar má digestão, asia, e constipação. Durante a gravidez é comum que as mulheres sofram com a prisão de ventre, então, prefira alimentos leves.

Conheça uma seleção de alimentos anti-estresse:

  • Verduras: As verduras como alface, espinafre e brócolis possuem elementos calmantes.
  • Peixes e frutos do mar:  Contém minerais que atuam no combate ao cansaço e  ansiedade.
  • Frutas: A laranja previne a fadiga.
  • Castanha-do-pará: Combate e afasta a depressão.

Regue esses alimentos com azeite ou iogurte.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *