TDAH: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

tdah



Crianças agitadas, com dificuldade de aprendizagem e socialização, podem estar sofrendo com os sintomas de TDAH: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Apesar de inteligentes e criativas, essas crianças encontram dificuldades em organizar seus pensamentos e atitudes, o que acaba por prejudicar muitos aspectos de sua vida.

O diagnóstico exato do estado de TDAH só poderá ser possível a partir dos sete anos de idade da criança.

tdah

O que é o TDAH

O termo TDAH, ou, Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, é usado para definir uma falha na atividade comum de componentes químicos do cérebro. Esse problema afeta diretamente o córtex pré-frontal, diminuindo a sua capacidade de organização, e função executiva.

Esse estado faz com que a pessoa apresente dificuldade de concentração, organização e socialização. Assume diversos compromissos ao mesmo tempo e impulsivamente, não consegue se organizar.

Causas do TDAH

As possíveis causas do TDAH são:

  • Hereditariedade;
  • Exposição a nicotina durante a gestação;
  • Exposição a bebidas alcoólicas durante a gestação;
  • Crianças expostas ao chumbo entre 12 e 36 meses de idade;
  • Traumatismos neonatais como hipoxia (privação de oxigênio);
  • Traumas obstétricos;
  • Rubéola intra-uterino;
  • Encefalite;
  • Meningite pós-natal;
  • Subnutrição e;
  • Traumatismo craniano.

Todas estas causas interferem diretamente no desenvolvimento normal da parte frontal do cérebro.

TDAH tratamento

O primeiro passo é tomar atitudes que possam favorecer que essas crianças e adolescentes possam se organizar. Mesmo as crianças tratadas com medicamentos, necessitam de uma rotina pré estabelecida, e uma lista de deveres do dia  previamente definida. Um quadro de avisos no corredor da casa ou na cozinha, já auxiliam, e muito, as crianças e adolescentes a se organizarem, o mesmo deve ser feito no ambiente escolar.

Existem tipos de TDAH, ou níveis do transtorno, que só podem ser identificados por médicos e psicólogos. De acordo com os sintomas e  análises clínicas, deverá ser definido o tipo de tratamento. A indicação de medicamentos nem sempre é necessária.

Acompanhe outras medidas de apoio:

  • Elogie e reconheça seus esforços: Reconhecer o empenho da criança é importante para que ela não se sinta desmotivada, ou frustrada, a ponto de desistir de se esforçar em melhorar.
  • Evite as críticas: As críticas podem ser cruéis mesmo quando não temos a intenção de crueldade, e podem não render bem algum. Eduque, ensine o que é certo, e, o que é errado, aponte o erro e, o acerto, converse.
  • Seja paciente: É comum sermos interrompidos pelas crianças quando estamos em uma conversa importante, mas com as crianças que apresentam os sintomas de TDAH, essa interrupção pode ser mais constante, então se arme de paciência e compreensão e reaja com bom humor a essas situações.
  • Mantenha-se no ritmo: Não desanime, engate a primeira e siga sempre me frente. Peça o apoio da família e dos amigos.

O TDAH tem cura?

O TDAH não tem cura. O transtorno deverá acompanhar a criança até a sua fase adulta. O ideal é contar sempre com os cuidados indicados pela equipe de médicos e psicólogos que acompanham a criança. É bem verdade que no início acreditava-se na cura do transtorno da hiperatividade quando adultos, mas, novas pesquisas médicas acabaram por constatar que este fato não ocorre.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *