Mães mais velhas vivem mais

mães



Um estudo realizado pela Escola de Medicina de Boston constatou que mães capazes de conceber naturalmente, após os 30 anos de idade, apresentam maiores chances de sobrevida, quando comparadas  à mulheres que sofrem  dificuldade de engravidar após certa idade.

O estudo foi publicado na revista americana “Menopause”, e afirma que, mulheres capazes de realizar a proeza de engravidar sem estímulos externos ou intervenção clínica como, inseminação artificial ou técnicas similares, apresentam um envelhecimento mais lento dos órgãos reprodutores, uma característica que se reflete sobre todo o corpo, e por isso podem sobreviver por mais tempo. Ou seja, não é a gravidez que favorece a sobrevida das mulheres, mas ela pode apontar o quanto se é saudável.

É claro que foram somadas a tal comprovação, a qualidade de vida destas mulheres como, hábitos saudáveis, atividades físicas e bem estar geral. Mulheres com vícios em fumo ou bebida alcoólica, além de outros hábitos inadequados, não fazem parte dos dados positivos desta pesquisa.

Dicas para mulheres se tornarem mães após os 30

 

As mulheres estão optando por se tornarem mães após os 30 por conta da carreira e estabilidade financeira. Mas muitas nem mesmo sabem por onde começar quando decidem constituir uma família com filhos, principalmente quando vêm tentando há algum tempo sem sucesso.

Esta dificuldade ocorre quando nossos ovários já não produzem óvulos tão bem quanto na juventude, por isso selecionamos algumas dicas de especialistas.

1. Consulte um ginecologista

Você deverá avisar ao seu ginecologista sobre a sua pretensão de engravidar. Ele certamente lhe recomendará alguns exames como hemograma, tireoide, glicose e estado clínico geral. Estes exames fornecerão ao seu médico uma noção sobre a sua saúde hormonal. A variação de hormônios geralmente leva ao aborto.

2. Alimente-se bem

Se tudo estiver bem, você certamente receberá instruções para ingerir ácido fólico e vitamina B, e você poderá potencializar a sua absorção através de alimentos como, brócolis, espinafre, fígado cozido (pode ser de boi, frango ou peru), levedura de cerveja, quiabo e macarrão.

3. Procure um especialista

Se apesar de tudo a gravidez não acontecer dentro 1 ano, o ginecologista poderá lhe indicar um especialista em reprodução humana, e você poderá optar por diversas técnicas de fertilização.

Riscos da gravidez tardia

Apesar da gravidez tardia apontar para uma boa saúde física, ela ainda apresenta riscos como, aborto, bebê com síndromes, pré-eclâmpsia e diabetes. O risco ainda é maior depois dos 35 anos de idade, quando o prazo para a indicação de um especialista em reprodução humana deve cair para 6 meses, pois qualquer tentativa antecipada de uma gestação pode oferecer menos riscos.

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *