Solidariedade também é coisa de criança

solidariedade



 

 

A solidariedade é um assunto que sempre está em moda, o que não está em moda é a prática da tal. Não temos o costume de sermos solidários, infelizmente só nos lembramos de fazer o bem em datas comemorativas como no Natal, por exemplo. Muitos ainda, conhecem bem o assunto mas, ao serem indagados sobre qual entidade está ajudando, nenhum nome vem a mente…

Para que a sociedade seja mais consciente devemos começar a nos solidarizar em casa com nossos filhos, e nas escolas, a partir dos educadores. A criança segue o exemplo dos pais e familiares, fazer doações frequentes, e permitir que a criança participe é um dos maiores incentivos.

Como selecionar brinquedos e objetos a serem doados

Um grande problema é o estado de conservação das roupas e brinquedos a serem doados. Muitas vezes não sobra um objeto, brinquedo ou, peça de roupa, que esteja em bom estado e que possa ser aproveitado para a doação.

Para que isso não aconteça, e para que, a família se envolva no espírito da solidariedade, devemos ensinar nossos filhos a não quebrar seus brinquedos e a tomarem cuidado com a roupas, observando sempre, que no futuro, quando a criança já estiver maior, ela poderá ser doada.

Outra dica importante é guardar bem os livros e revistas para mais tarde procurar um local que receba doações. Os livros didáticos geralmente ão caros e as revistas são constantemente utilizadas em trabalhos escolares. Dê essa ideia à diretoria da escola de seus filhos, para que haja uma promoção solidária de livros, uniformes escolares e materiais que não serão mais usados.

No fim do ano, junte – se a seus filhos e façam com que escolham os presentes semi novos ou em bom estado que deverão ser doados. Para evitar que a criança desenvolva dificuldade em ser solidária com o próximo, estimule a troca de roupas entre os irmãos, o que não serve mais para o mais velho pode servir no mais novo, explique que, as roupas deverão ser bem cuidadas para que sejam doadas, essa atitude não é somente econômica, é solidária e consciente.

Leia mais:

Stress infantil

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

4 thoughts on “Solidariedade também é coisa de criança

  1. João says:

    Telminha,

    As solidariedades adultas criam-se dessa maneira em criança.
    As que vemos desfilando na sociedade revelam como não foram cultivadas nas pessoas enquanto estavam nas infâncias…

    E na verdade como os exemplos bem mostrados no artigo amiga,é fácil interessar a inocência das crianças,elas aprendem com prazer e muita compreensão.

    Abraço amiga,
    joao

  2. Dona Sra. Urtigão says:

    E por que não abrir mão de algo a ganhar para que os desfavorecidos tambem possam ganhar algo novo. Não ensine as crianças a só doar o que esta usado. A verdadeira partilha é mais do que isso. è diminuir o próprio consumo e expandir a responsabilidade.
    Mas é muito bom ver pessoas tentando criar novas consciencias.

  3. Teka says:

    Dona Sra.Urtigão, é mais difícil fazer com que as crianças deixem de ganhar,para doar, mas em casos em que os presentes não estejam semi novos, é aconselhável que não façam a doação, ou comprem brinquedos novos!

    Obrigada por comentar!

    Beijo!

Deixe uma resposta para Dona Sra. Urtigão Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *