Como criar filhos mais confiantes

Filhos



A confiança deve ser desenvolvida nos filhos desde muito cedo. Crianças autoconfiantes se tornam adultos mais bem sucedidos e felizes, não carregam sobre as costas o peso da dúvida constante e carência emocional, que pode levar a inúmeros traumas e ao consequente fracasso. Os pais são os principais responsáveis por criar autoconfiança nos filhos. Além de criar (alimentar, manter saudável e limpo), é preciso que os pais se dediquem também, a desenvolver o psicológico das crianças.

A ciência nos diz que a autoconfiança pode ser transmitida através dos genes, e que algumas pessoas são naturalmente autoconfiantes, porém o ambiente em que esta criança é educada, pode influencia-la de maneira positiva ou negativa, desenvolvendo este traço genético, ou, inibindo o seu desenvolvimento. Da mesma forma, crianças que não apresentam os traços da autoconfiança em seus genes, também podem se tornar autoconfiantes através de hábitos e condicionamentos específicos.

Como é o perfil da criança que não desenvolveu a autoconfiança

A criança que não desenvolveu a autoconfiança apresenta traços de timidez excessiva, dificuldade de socialização, insegurança e medo. Elas tendem a observar e manter na memória, somente observações ruins sobre o seu próprio desempenho, são seletivas em relação ao que se lembram a respeito de si mesmas. Geralmente não conseguem se lembrar das vezes em que foram elogiadas, e também não demonstram reconhecer seus próprios talentos. Na escola são isoladas e costumam fazer poucos amigos.

Muitas vezes, estas crianças, passam por situações constrangedoras, pois não conseguem controlar seu estado emocional, choram e fazem birra em público, fazem xixi nas calças, e até chegam a sentir enjoo e vomitam nas piores situações. São geralmente, dependentes dos pais. Não se sentem capazes de se vestirem sozinhos, ou selecionar as próprias roupas

Como criar filhos mais confiantes

Crianças confiantes são mais bem sucedidas.

  • Permita que se reconheçam: Para criar filhos mais confiantes é preciso fortalecer a ideia que eles tem de si mesmos como pessoas. Eles precisam ter uma noção mais concreta sobre o mundo e sobre eles mesmos. Eles são proprietários de um corpo, mente consciente e inconsciente, e tudo o que houver com este corpo é de responsabilidade deles. Esta noção o centralizará no mundo e potencializará a percepção sobre o que há nele.
  • Ofereça segurança: É essencial que estas crianças saibam que há pessoas que os apoiam e os admiram por suas qualidades, mas que somente eles podem ser responsáveis  pelo próprio sucesso. O mundo é um lugar seguro para ser explorado, vocês acompanharão a sua evolução.
  • Estimule através de atividades: Crianças tímidas devem ser estimuladas a participar de eventos, grupos e aulas de artes e teatro. Onde são capazes de se expressar e fazer novas amizades. Crianças muito agitadas também devem praticar esportes extras, onde podem gastar energia, e aprender meditação. As crianças podem começar a meditar a partir dos 5 anos de idade. A meditação nos auxilia a perceber o nosso próprio corpo, suas funções, através da respiração, e melhora a concentração.
  • Permita o erro: Errar faz parte do aprendizado e o erro não deve ser inibido, pelo contrário, o erro deve ser observado, analisado e corrigido pela própria criança, mas com o seu auxílio. Evitar que seu filho erre, evita que ele aprenda, e criança que não aprende não se desenvolve.
  • Desenvolva a autonomia de seu filho: Ter autonomia faz parte do desenvolvimento da criança. Elas precisam aprender a se vestirem sozinhas, e a cuidarem da própria higiene. Cuidar de si mesmo é um traço da autoestima que faz muito bem para o estabelecimento da confiança.

Livros que desenvolvem a autoestima e a confiança das crianças

livro infantil

Eu amo meu cabelo é um livro indicado para pais, filhos e educadores!

Leia livros que auxiliam o desenvolvimento da autoestima nas crianças, selecionamos alguns deles:

  • Eu amo meu cabelo: Escrito pela arte-educadora paulista Kiusam de Oliveira, e ilustrado pela artista plástica Taisa Borges. O livro conta como a personagem principal, uma adorável menininha negra,  adora seus cabelos “black”, mas sofre preconceito na escola.
  • Argh!: Escrito por Stella Gurney,  Argh!,  é um livro infantil que conta a história de um Gambá que busca uma resposta para o terrível cheiro que o persegue. Na trajetória ele conhece a si mesmo e desenvolve a autoestima e a confiança em si mesmo.
  • Porque você é você: Escrito pelo inglês Jonathan Lambert, a história fala sobre um bebê coala que se acha inferior aos demais.
  • A joaninha que perdeu as pintinhas: Foi escrito pela psicóloga Renata Martins. O livro tenta resgatar a autoestima das crianças a partir do drama de uma joaninha que perde suas pintas e passa a ser rejeitada pela família.

Aproveitem todas as dicas!

 

Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet. Curiosa, pesquisadora e investigativa. Tinha o sonho de se tornar astronauta. Acredita que um dia encontrará a "arca da aliança" e trocará informações com civilizações avançadas de outros planetas. Casada há 20 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *