Home » Só para mulheres... » Mãe solteira

Mãe solteira


Existem três tipos de mães solteiras, a mãe solteira por opção, mãe solteira separada e, a mãe solteira viúva.Mas todas elas passam pelas mesmas dificuldades que a ausência de um companheiro pode causar no momento de se tornarem mães, entre as maiores delas estão, a solidão, a culpa, a baixo auto-estima e, a sobrecarga emocional.Selecionamos portanto, algumas dicas que podem ser úteis neste momento.

mãe solteira

Mães solteiras por opção

A mãe solteira por opção sente que está preparada para conceber e dar a luz à uma criança com a qual sempre desejou, sem a ajuda de um pai presente.Ela acredita que pode dar conta de todos os problemas sozinha, e por isso busca por recursos do tipo que as clínicas de fertilização oferecem.Para estas mães a dica é, não tentar enfrentar tudo sozinha!A mulher grávida passa por períodos que precisam da atenção de uma pessoa próxima, como alguém da família, ou um amigo íntimo.Algumas gestações podem ser de risco, e não há como prever este imprevisto, portanto separe telefones de pessoas com as quais sempre possa contar em momentos de necessidade, ou em momentos de muita fragilidade como, vômito excessivo, sangramento na gravidez , vertigens e desmaios.Outra dica é sempre ter alguém por perto durante o pré natal, ter uma pessoa com quem se possa dividir momentos felizes relacionados com a chegada de um filho, faz bem à mamãe e ao bebê.

Mães solteiras separadas

As mães solteiras que se encontram em um momento de separação podem passar por um período de reclusão e tristeza que pode ser comparado ao luto.Mas além desses sentimentos estarão presentes também, outros deles, como a raiva, a angústia e a baixo auto-estima.Sendo este um momento muito delicado na vida de uma mulher, é provável que ela precise estar com a família, mas se não for possível, o melhor a fazer é cercar-se de bons amigos.Assim que estiver amparada e se sentir segura, é bom dar início à atividades que estejam focadas na gravidez.A depressão e a baixa auto-estima, podem fazer com que algumas mulheres se descuidem de si mesmas e deixem de se alimentar adequadamente, mas a gestação é um período no qual devemos estar bem alimentadas e felizes, para que o bebê nasça saudável.

Preocupe-se com o enxoval do bebê, e em estar bem para a sua chegada.

Mães solteiras viúvas

As mães solteiras que são viúvas passam por um momento de luto que representa uma perda definitiva, e seus sentimentos deverão estar mais relacionados com a solidão e a depressão antes do nascimento do bebê.Durante o nascimento da criança, a mãe que se tornou viúva viverá o duplo sentimento de ganho e perda.A felicidade pelo nascimento da criança e a tristeza pela ausência do marido, oscilarão em tempo e nível dramáticos.Para estas mulheres, o mais recomendável, além do acompanhamento da família, deverá ser um auxílio psicológico médico, pois elas deverão estar mais vulneráveis a crises de depressão e suas consequências.

Durante o desenvolvimento da criança o papel do avô deverá ser fundamental.Se tiver lliberdade para isto, peça a seu pai ou a seu sogro, que estejam presentes na criação de seu filho.Deste modo seu bebê crescerá seguro e confiante.

Como lidar com a ausência do pai

Mesmo que o pai dessas crianças esteja ausente, é recomendável que a criança o conheça e o sinta presente, através de histórias do tempo em que viviam juntos, fotos, cartas ou bilhetes.Mas dentre todos os tipos de mãe solteira, aquela que sentirá maior dificuldade em inserir a figura do pai na vida do filho,  deverá ser a mãe solteira separada.Quando a separação acontece pode ser inevitável que sentimentos de raiva e traição surjam relacionadas a figura do ex companheiro, por isso o melhor a fazer é guardar para si mesma a imagem que faz dele, e permitir que a criança possa tomar suas próprias conclusões sobre o pai.

Já a mãe viúva, poderá desenvolver o instinto natural de preservação da memória do pai da criança, o que é bom, assim como contar histórias felizes sobre eles e sobre como deveria ser o ambiente em que viviam antes da criança nascer.Enquanto que, a mãe solteira por opção, não deverá omitir sobre como decidiu ter seu filho, mesmo que seja muito difícil para ela e para a criança, conseguirem descrever o pai, é importante que se esclareça como surgiu o sentimento que a fez tomar esta decisão.

Em todos os casos, a mentira deverá ser a pior decisão sobre como lidar com a ausência do pai na família,  laços familiares devem ser firmados na base da confiança.

Direitos da mãe solteira

A mãe solteira e seu filho são considerados uma família, e portanto possuem os mesmos direitos que uma família constituída pelo casamento.Em caso de separação onde o filho tenha sido registrado com o nome do pai, o filho deverá ficar com a parte que tem melhores condições de mantê-la, ou seja, recebe a guarda da criança o homem ou a mulher que ganharem mais e tiverem maior número de bens.

 


About Teka

Redatora e ilustradora de conteúdo para sites na internet.Casada há 17 anos, mãe de 3 filhos, compartilhando experiências.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Ad Plugin made by Free Wordpress Themes